segunda-feira, 20 de junho de 2011

"Shadows Of The Night", o imperdível registro da desconhecida Dark Heart !!

( "Shadows Of The Night", the unforgettable record of the unknown Dark Heart )

_____________________________________________________

AUTOR: MIDNIGHT MOVER




Não se assuste se você nunca ouviu falar! É uma banda obscura mesmo. O DARK HEART foi criado em 1983, em Northallerton, Reino Unido, originalmente batizado como Tokyo Rose. Só lançou dois trabalhos: o álbum SHADOWS OF THE NIGHT, em 1984 e o single STRAIGHT FROM THE HEART, em 1987. Aliás, se alguém encontrar esse segundo disquinho aí pela net, me avisa onde pra eu baixar também.


SHADOWS OF THE NIGHT é um disco imperdível para quem curte a NWOBHM, pois trata-se de um play instigante do começo ao fim. E que começo!!! A faixa título é uma das minhas canções favoritas no METAL de todos os tempos!! Você vai se sentir um andarilho nas vielas londrinas em uma noite escura e esfumaçada, com os cabelos da nuca arrepiados por perceber que está sendo seguid o por demônios e assassinos envoltos nas sombras da noite que lhe circundam!! Climão, cara! Cante e sussurre com o vocalista PHIL BROWN no refrão: “Beware of the shadows of the night”.


A seguinte, DANGEROUS GAMES, possui outro riff convidativo e característico da NWOBHM, além de mais um refrão bom de entoar. A introdução tem um tecladinho discreto. Muito boa! Em NO TIME FOR TURNING o destaque vai para o batera IAN THOMPSON, que segura bem o pique. A instrumental TEASER mostra os guitarristas ALAN CLARK e STEVE SMALL marcando presença com mais riffs legais e solos simples e eficientes. O baixista COLLIN BELL marca bem e “aparece” no disco todo.


DON’T BREAK THE CIRCLE é mais uma a enfocar o ocultismo, tão presente na cultura musical da época. Bom refrão, com um coralzinho esperto. SHOUT IT OUT é pesada e cadenciada. Tem um solo melódico no começo que lembra o PETER FRAMPTON. De repente, o som acelera e o solo também e é tão comprido que pensamos tratar-se de outro instrumental, mas PHIL BROWN surge cantando brevemente, chama o refrão e se cala, dando espaço mais uma vez aos instrumentistas, numa música que é mais um destaque na bolacha.

 

 
GIVING IT ALL FOR LOVE. Você lê o nome e pensa numa balada, não é? Errou. Rápida, bons riffs, solos simples e bons. Sem dúvida, mais um ponto alto. COMING HOME não dá trégua para o seu pescoço de METAL. A fórmula riff, refrão e solos contagiantes se repete e você sabe que botou a bolacha certa pra tocar! Infelizmente, já está acabando e TURN OF THE TIDE começa melancólica, falando de batalhas lutadas e da esperança de melhores dias. Em sua segunda metade, o som se torna mais intenso até o final.

Uma pena a banda ter durado pouco, sendo que seus integrantes debandaram, tendo PHIL BROWN e COLLIN BELL ido para o HOLOSADE. IAN THOMPSON tocou no BATTLEAXE, no antológico disco BURN THIS TOWN(antes do DARK HEART) e foi baixista no METAL MIRROR. E os guitarristas sumiram.
Ouça esta pérola. Eu recomendo!

METAL FOREVER
____________________________________________________
Posted By Midnight Mover




Fantástico POST com mais uma GRANDE recomendação de nosso Brother Midnight Mover!
Agora, para ficar bom mesmo, clica na foto da Meg Foster aí em baixo e faz o DOWN do discaço!
A figura da capa realmente parece ser inspirada na Meg, não é mesmo?
(Click on pic to DOWN the play)
Já o single, este é quase missão impossível ... mas não iremos desistir!
Abraços!

Um comentário:

Pete Sudray disse...

Quanto ao post dos quadrinhos, pode mandar. Isso se ele tiver com essa informação da banda Thor.

Valeu!

hits Online Users

De onde vem..

www.e-referrer.com

BlogBlogs.Com.Br

    IP
Comentar/adicionar no Comentarium Blogroll Center Music Paperblog :Os melhores artigos dos blogs
Contador de visitas