domingo, 16 de outubro de 2011

O Rock in Rio 2011 - A sua quarta edição nua e crua! - Parte II - final!



E para finalizarmos com a minha opinião acerca do que VI (e achei) deste festival, damos seqüência, agora, a parte dois! Bem mais leve que a parte um!
Porquê? Vocês irão ver...

Quinta-feira, dia 29/09 - Palco Sunset:
- Joss Stone : Sem querer menosprezar alguém, mas só me dei ao 'trabalho' de ver a Joss Stone das "apresentações" deste palco. Ainda bem que ela não lembra em nada aquela Joss da "hiper-mega-ultra-super" banda, que até o nome o é difamatório: superheavy ... blearrghhhh! O mais novo brinquedinho do Sr. Jagger - mas esta fica para a próxima! Em seu repertório de músicas suaves, ela em poucas passagens me fêz lembrar Janis (Joplin). Mas que comparação esta a minha????

(A nossa amiga vale, não?)

Quinta-feira, dia 29/09 - Palco Mundo:
- Legião Urbana + Orquestra Sinfônica Brasileira, com participação especial de Dado Villa-Lobos, Marcelo Bonfá e convidados : Eu gosto do Legião Urbana! É verdade que na minha adolescência eu não gostava muito deles, aliás, tenho um péssimo hábito de DETESTAR guitarristas medíocres que não arriscam solos, e infelizmente, este é o caso do Legião, mas enfim! A verdade é que querem fazer $$$ às custas do falecido Renato Russo! É uma aparição "mambembe" no festival, e agora, uma coleção em quinze fascículos da história e discografia do Legião. Pelo menos o primeiro volume foi barato! Bem, nada a comentar, pois infelizmente, o Legião era o Renato e mais três músicos, e ali, naquele palco, apenas dois, e os mais fraquinhos...que pena! Ah... ia me esquecendo... teve a Orquestra Filarmônica Brasileira (em um festival intitulado de Rock!).

- Janelle Monáe : Não a conhecia. Uma pena (que a conheci!). Pura perda de tempo! Antes de sua entrada ao palco até pensei que iria me surpreender, mas que nada! O seu melhor momento foi fazendo o 'moonwalk' em uma música de Michael Jackson. HORRÍVEL!

Os outros dois da seqüência, nem me procupei em vê-los! A grande PENA para mim foi não ter podido assistir ao Show do Stevie Wonder, a quem considero um dos mais influentes músico e compositor do Rock & Roll. Por si só, Stevie Wonder merece um POST de altíssima qualidade! Ainda não pude ver nem por VT, mas acredito que deve ter sido Grande!


Sexta-feira, dia 30/09 - Palcos Sunset e Mundo:
E este dia existiu? Aff... Não fosse pela apresentação (do coitado) do Lenny Kravitz (show este que também nem cheguei a ver), espremido por duas monstras POP, uma nacional e outra colombiana, este dia deveria ser riscado da história de um festival de Rock! A menção honrosa fica pela bunda da dançarina e pseudo cantora do Buraka Som Sistema, dançando o seu 'kuduro' ... huahuahua!!


Sabado, dia 01/10 - Palcos Sunset e Mundo:
Hã? O melhor a fazer é dormir, ou qualquer outra coisa, menos televisão! Tá, libera-se Frejat e Skank? Erasmo? Melhor do que ser surdo, não é mesmo?

Domingo, dia 02/10 - Palco Sunset:
- Titãs e Xutos & Pontapés : Uma tremenda BOA surpresa para mim foi conhecer a Banda portuguesa Xutos & Pontapés! Muito legal! Rock & Roll direto, que casou perfeito com o que sobrou dos Titãs! Muito, muito interessante! Vou atrás de conhecer os seus trabalhos! O show foi vibrante do início ao fim! Parabéns!

(Vale a pena ver o Show dos Titãs(?) e do Xutos e Pontapés!)


Domingo, dia 02/10 - Palco Mundo:
- Detonautas : É... com o seu "rockzinho" a lá global 'malhação', o já quase todo tatuado (e marombado) Tico Santa Cruz, continua achando que palco é palanque político.
Mas não posso negar, as músicas da banda são pesadinhas! Porém, o seu melhor momento, foi coincidentemente, quando ele politizou de novo! Com a máscara de "V de Vingança", também,  coincidentemente, um antigo POST daqui! O Sarney é que não deve ter gostado nada, nada disto! Aliás, foi a segunda "homenagem" ao 'dono das Alagoas'. Dinho e o seu Capital Inicial ofereceram-lhe a música "Que País é este" do Legião quando em sua apresentação!

(Momento arrepiante! Espero que estas vozes se façam OUVIR!)

(Coisas que só acontecem no ROCK & ROLL - edição especial!!)

- Pitty : Veio na seqüência. A coitada da Pitty, tenta, tenta, mas não contenta! Existe algo em sua voz que não se encaixa - na minha opinião - com o instrumental pesado que ela mesmo requer da Banda em suas composições. Enfim! Pelo menos é uma bainana que faz ROCK & ROLL!! Continue aí Pitty, nós precisamos de você! Mesmo eu ainda achando que esteja faltando algo de força em sua voz...

- Evanescence : A vez e a hora de Amy Lee e os seus Ahhhsss-Uhhhssss e UAAAAUUUUHHHHHssss! Nada contra! Eu a-d-o-r-o Heavy Metal e o Rock Progressivo, mas tenho de ouvir mais estes filhotes deste cruzamento... ou devo dizer que esta Banda é gótica, ou alternativa, ou Heavy Metal? Nú Metal, quem sabe... Sei lá! Só sei que vi apenas uma parte do Show. Achei legalzinho, mas não me empolguei! O bom é que o seu som é pesado!

- System of a Down : Já estava dormindo a muito tempo, afinal, segunda é dia de trabalho!


- Guns N' Roses : Este Axl não toma jeito mesmo, não é? Ele deve "se achar" a 'última Coca-Cola gelada da praia', ou 'a bala que matou Kennedy'!! Ele tenta ser o último 'Rock Star' vivo do planeta! Atrasos, rebeldia, violência... tudo em nome da Fama de ser 'bad boy'! Tough guy! Tá bom! Primeiro o cara dá 'no show' no vôo que traria a Banda para o Rio no dia anterior, depois faz toda uma produção expatriada correr atrás dele nos E.U.A. para colocá-lo dentro de um jato fretado que o conduziria ao Rio no dia do Show, com chegada prevista para às 13:00h. Após isto, um atraso de quase 01:30h para a entrada da Banda ao palco, para o encerramento do evento. - "Good evening! Good morning!" - disse Axl à uma exausta platéia! E por mais de duas horas Axl e o seu Guns 'desfigurado' Roses aguentaram firmes no palco a forte chuva que castigava o Rio de Janeiro! Aliás, que palcozinho triste aquele... chovia mais no palco que na platéia! Será possível que ninguém previu que poderia chover? O palco não tinha proteção alguma, e tome-lhe água! Enfim, a verdade é que o Guns virou banda de apoio de Axl Rose. Aliás, seria muito mais honesto com todos, com os Fãs, e até com o próprio Axl se ele não utilizasse mais este nome. Use, Axl e os seus Roses, sei lá, mas deixe o nome Guns & Roses! O Guns foi o Guns com Slash e até Matt Sorum, depois Bye! Nesta formação, aliás, como sempre, guitarristas altamente competentes (três?), mas incrívelmente lembrando o seu antecessor Slash, quando de seus solos "nota por nota", um baterista pesado, um baixista marcador e um velho e gordo gritador Axl, na média para o tempo parado. Chinese Democracy e algumas de suas músicas foram executadas, mas os Grandes Clássicos de outrora foram os que fizeram a galera cantar e pular!

( Podem falar o que quiser, mas foi um Grande Show! 02:20m! :) )

Grandes momentos do show, o guitarrista 'barbudinho' e a sua máscara de "Guerra nas Estrelas", hilário... e a menção honrosa vai para os câmeras da Globo/Multishow - e´*oda descobrir quem está fazendo o solo quando se tem três guitarristas no palco e um editor chefe no estúdio que desconhece do assunto, hein??
RESUMO: FOI UM EXCELENTE SHOW!!

E assim acabou o festival, mas não o 'show' do Axl, que continuou na Argentina, confiram abaixo:

"Get the fuck away from me, you fucking idiot"!!

Vai...Rock Star...


E Toca o Barco!
\m/


7 comentários:

Orquidea disse...

Ah eu curti a junção de Orquestra + Legião + Vocalistas. Mas sim, a parte de ganhar dinheiro a custa do Renato Russo é realmente triste.

Sobre seu coments de "Orquestra Filarmonica Brasileira em um Evento Rock" deixo pra você apenas um link, se já não conhece tal banda (admiro seu conhecimento de rock Jack)
http://www.youtube.com/watch?v=z5kwXqlfhXI

Pulando algumas coisas no seu post, até mesmo porque não teria nada a dizer sobre, chego em Capital Inicial. Foi-se o tempo deles ou foi o feeling deles pra fazer musica boa. Confesso que curto Capital Inicial até o cd acustico lançado pela MTV, demais musicas entraram em modinha, por demasia que nem aguento ouvir no rádio.

Ainda acho que Pitty e Detonautas preenchem a minha gana por musica nacional com conteudo. Embora eu ainda fique com fome e faça lanches, devorando a discografia de Legião Urbana. Eu curto esse tipo de som, que além de bem tocado, tenha uma mensagem significativa na musica.

Não não, chega de falar de amor, coração partido. Deixo isso pros dias de TPM, que graças a Deus, dura menos que 1semana.

Sim, essas duas bandas tem algumas musicas comerciais, mas me diga Jack, você conseguiria sobreviver de seu conhecimento regado a lá Rock'N'Roll nos dias de hoje?
De certa forma, você virou comercial também, tendo seu emprego mais formal.
Desculpe se ofendi, não é intenção, jamais. Só quero dizer que, ser comercial faz parte do show, vivemos em uma sociedade capitalista. E não adianta negar, sapatear e tentar viver num mundo imaginando que isso não lhe atingira e você pode fumar maconha enrolada em notas de R$10, porque no fim do mes chega a conta da água, da luz e do telefone trazendo você pra realidade.

Pulando comentarios de novo, paro no Guns'N'Roses, ou bem como você disse e concordo, Axl e suas Rosetas.

Não, não foi um show digno de Guns'N'Roses, jamais.
Mas se for pelo seu raciocinio, onde que, Guns'N'Roses de fato já não existe desde 1995 e existe sim, o Axl e suas rosetas, onde o primeiro show foi na virada de 2000/01. Foi um puta show, porque convenhamos, quem acompanha a cena rocker, e eu sei que você acompanha, sabe que Axl voltou a ativa há uns 11 anos atrás e voltou fazendo péssimos shows. Tenha como exemplo seu primeiro grande espetaculo pós-retorno, o RiR3. Ainda tem cenas desse show no youtube, veja logo antes que Axl mande tirar do ar.
O cara não conseguia alcançar nota nenhuma, menos ainda as notas de seu conhecido falsete (os gritinhos finos das musicas).

Já nesse show do RiR4, nuss, evolução hein? Tirando algumas desafinadas, musicas estrategicamente não colocadas no Set List e suas paradas tecnicas ao som dos solos e Doodles da banda, ele cantou quase igual sempre. Até fez as variações de tom em Mr. Brownstone.

Destaque claro vai pra banda com três guitarristas solo e não me canço de fazer a piada "Precisam de 3 guitarristas pra fazer 1Slash".

Destaque vai também pra produção do evento que não previu chuva e nem sol forte e deixou o palco principal descoberto, até no baterista caia água O.O

Mesmo sendo fã prascaramba de Guns, eu fiquei torcendo o show inteiro pra que o Axl desse uma de retardado (segundo ele mesmo) e corresse pelo palco, pra cair em seguida de bunda no chão... Fato que isso iria ser engraçado e tirar fora meu sono que insistia vir nas musicas do Chinese Democrasy

Mais uma vez, espero que minhas palavras não sejam agressivas em determinados pontos, pois a intenção não é ofender ninguem e sim manifestar a opinião :]

Btw, adoro seu blog, já disse isso?

Dadautoledo disse...

Gostei de seu comentário Orquidea, tenho apenas uma resalva a fazer.
"Toda música é comercial, foi feita para ser vendida, o que existe é muita música e artista DESCARTÁVEL", essa frase é de Edson Gomes grande compositor de reague da Bahia, e primeiro artista baiano a gravar um disco no formato de CD (sabia disso Jack hehehehehe).
Não há artista que não queira ter seu talento reconhecido, alcançar o sucesso, e para isso você tem que ser comercial, botar seu som para ser vendido (por gravadora ou independente), mas não precisa ser descartável, fazer uma música que dure o verão e no ano seguinte ninguem se lembra mais dela, temos milhares de exemplos, nos mais diversos tipos de música, inclusive no rock. A arte foi feita para ser consumida, não há qualquer desprezo nisso, pois como disse, todo artista quer ser reconhecido por mais underground que seja.
Fazendo outra citação, em uma entrevista da Pitty para um programa do Lobão ela disse que quer sim aparecer no Faustão, etc, pois assim sua música pode chegar a um maior número de pessoas, ela é uma vendida por pensar assim???? Não, ela está correta em querer expalhar sua música por aí, o errado é aparecer somente pagode e axé como se fosse a única música produzida no país.
Por tanto existe uma grande diferença em ser comercial e descartável.
Todos nós somos comerciais, para se viver nessa sociedade capitalista tem que ser comercial, tudo tem um valor, inclusive o talento ou a falta dele.
Se vc não consome está fora da sociedade, à margem dela. Quantos conseguem viver assim hoje??????
Estamos todos inseridos nisso. Por mais que eu questione e fique indignado com esse modo de vida, também faço parte disso, caso contrário teria de viver do "power and flower" e isso é ilusão.
Abrs.
PS.: Quantas vezes já conversamos sobre isso hein Jack!?!?!?!?!?!?!?

Orquidea disse...

Verdade, ha uma grande diferença entre o comercial e descartavel.

E mesmo depois dessa sua afirmação, continuo com a mesma opinião perante a essas bandas que citei nesse coments.

Porém a nivel de evento, pra mim como individuo, houveram vários artistas descartaveis. Mas será que eram descartaveis pros produtores ou pra outro tipo de publico?

Talvez o grande erro tenha sido o Slogan de "Evento de Rock"...
Poderiam ter usado algo como "Evento de musica popular moderna" seria mais fiel com o que mostraram...

Jack Bracan disse...

Lindíssima Orquídea, você sempre com suas interessantes inserções! Simplesmente adorei-as! Na verdade, verdade mesmo, até o primeiro RiR, 1985, nós Rockers, carregávamos a "pecha" de maconheiros, no sentido marginal e alienado da palavra mesmo! Não importava se você já tinha ou não fumado... Era rotulado de maconheiro e alienado. Talvez ainda um estereótipo do Hippie! Vá saber... Quando você diz "estava na moda", você deve estar referindo-se ao Movimento um pouco anterior a 1985, que surgiu em Brasília, com Bandas como o Legião, Plebe Rude e Capital Inicial, estes sim com conteúdo. Não acredito que você deva estar 'falando' sobre a pobre e fútil cena rocker do Rio e São Paulo que estourou nas rádios e TV´s com o que outrora foi chamado Rock Nacional dos anos 80. Coisas como "João Penca e seus Miquinhos amestrados", "Bikini Cavadão" entre outros - my oppinion! Aliás, Estou muiiiito mais para "Crying in The Rain" e "Big City Nights" do quê "Uma Barata Chamada Kafka" e "Menina Veneno"... Ainda assim salvam-se - mais uma vez, my oppinion, 'Ultraje a Rigor', 'Titãs', 'Barão Vermelho', 'Paralamas', 'Legião', 'Plebe Rude', 'Capital Inicial', entre outros...

Acredito que o Rock & Roll nunca deva ser tratado com a frieza das cifras, mas sim pela PAIXÃO que o mesmo detona! Meio infanto-juvenil esta colocação, mas é assim que o encaro! Do ponto de vista do empresário Roberto Medina, qualquer coisa que lhe encha o bolso está valendo! Mesmo misturando estilos, sons e tribos (perigo)! Aqui, o que "eles" vendem é a diversificação, a miscigenação. Se não for "misturado" não é "in", "must", "da hora" ou coisas do genero. Infelizmente, a discussão é bem maior que simplesmente a mistura de "gostos" a que este evento se propôs. Se ele (o Roberto) encheu 'as burras' de dinheiro, mérito dele! Soube arregimentar esforços para trazer o que está na Mídia internacional neste momento, visando vender os seus ingressos, pagar tudo envolvido e encher-se de $$$$! Pelo menos, um evento com visibilidade Mundial e levando o nome do "Rock", mesmo que TODO o cast não seja digno de estar em um evento com o nome ROCK!! Talvez esteja com "ranço" daqui da Bahia, aonde as cores são bastante vivas, e quase como água e óleo - o Rock com axé e pagode, aqui, não se misturam.

Apocalyptica, sim, conheço e gosto! Não fica sempre em meu aparelho tocando, mas é muito bom sim! Gosto! E ainda vou mais além! Você conhece o "Concert For Group and Orchestra" do Deep Purple 1968, escrito por Jon Lord? Simplesmente FANTÁSTICO! Se você tem alguma "queda" por música clássica, está aí uma boa experiência! Em todo o caso, acredito que o Dadau e você tenham acertado em todas as suas exposições. Acredito também ter de abrir um Fórum sobre os nossos excitantes pontos de vista! Huahuahua!

Orquidea disse...

Putz, sério que esqueci que na mesma época estavam surgindo bandas com apenas a vontade de tocar e seguiram o embalo daqueles que surgiram com intento de protestar. Sim caro Jack, estava me referindo a essa cena Rocker de Brasilia mesmo.

Realmente as vezes sinto vontade de ouvir guitarras misturadas com um som mais calmo, por assim dizer, até lirico. Ouço bastante Nox Arcana. Não conheço essa veia do Deep Purple, irei a busca... Se você está indicando, deve ser bom.

Realmente hein? É uma ótima ideia, uma página para discussões com temas aleatórios... Sempre é bom partilhar opinião, ouvir os outros... Adoro crescimento em grupo.


PS.: Não fale mal da Bahia e de sua cena musical rocker decadente, se não perco a vontade de morar ai u.u
shaushuasuhashuas

Beijos

♠ AZ de Espadas ♠ disse...

Salve tio Jack...

Vim aqui te avisar para retirar o link do meu blog da su alistade parderias, pois o devido acaba de ser deletado pelo google.

Já estou importanto as postagens para um novo blog [Rock N' Roll Download 2] (é, a aventura continua), e assim que ele estiver arrumadinho e em condições de "ir ao ar", virei cá de novo para te pedir para colocar o novo link na sua coluna de parcerias.

Ahh, e ainda acho q o único show decente da última noite do RIR doi o do SOAD. E tenho dito!

Abrass, AZ de Espadas
\m/

♠ AZ de Espadas ♠ disse...

pronto tio Jack, venho pedir-lhe para modificar meu link na sua coluna de parceiros, pois devido ao acontecimento do cometário acima vou postar no http://rockandrolldownload2.blogspot.com/ a partir de agora

Abrass

hits Online Users

De onde vem..

www.e-referrer.com

BlogBlogs.Com.Br

    IP
Comentar/adicionar no Comentarium Blogroll Center Music Paperblog :Os melhores artigos dos blogs
Contador de visitas